Logo Cnj 
Logo Cnj 
Portuguese English Spanish
 

GT Caso Pinheiro entrega ao prefeito de Maceió e ao governador de Alagoas projeto meteorológico da Ufal

Forma de implantação das salas de monitoramento é escolha dos gestores, mas providências para efetividade do alerta de chuvas é urgente

 

GT Caso Pinheiro entrega ao prefeito de Maceió e ao governador de Alagoas projeto meteorológico da Ufal

O Grupo de Trabalho do Ministério Público Federal (MPF) em Alagoas para o Caso Pinheiro reuniu-se com o Prefeito de Maceió Rui Palmeira, na última segunda-feira (18), e com o Governador do Estado de Alagoas Renan Filho, na última quinta-feira (21), para a entrega de proposta dos professores do curso de meteorologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que pode contribuir com a efetividade do alerta de chuvas, especialmente voltado para a proteção dos moradores do bairro do Pinheiro, em Maceió (AL).

Após duas reuniões coordenadas pelo GT Caso Pinheiro, professores da UFAL entregaram ao MPF projeto para desenvolvimento e implantação em Alagoas de novos sistemas que melhorem as possibilidade de previsão do tempo, englobando antecedência e densidade/quantidade de chuva que pode cair num mesmo local, numa determinada fração de tempo.

Os gestores repassaram os respectivos projetos aos seus servidores técnicos para análise de viabilidade técnica e conveniência administrativa para implantação do projeto.

Efetividade – O GT do MPF, composto pelas procuradoras da República Cinara Bueno, Niedja Kaspary, Raquel Teixeira e Roberta Bomfim, entende que a forma de implantação de suas salas de monitoramento de chuvas está dentro do campo de escolha do gestor, que pode avaliar a conveniência e a oportunidade para a administração pública.

No entanto, para elas, o essencial é que, tanto estado quanto município, adotem medidas rápidas e eficazes para que o alerta de chuvas torrenciais – a partir de 30mm – seja dado com antecedência suficiente para – caso seja necessária – a evacuação do bairro do Pinheiro.

Compromisso – Chegou ao conhecimento do MPF, que desde o início do ano de 2019, a Sala de Alerta da Defesa Civil, ligada à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), não estaria funcionando plenamente. Em razão, principalmente, da falta de meteorologistas.

Todos os meteorologistas bolsistas conveniados com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) não estão atuando desde janeiro, quando não tiveram o convênio renovado. Às procuradoras da República, o governador Renan Filho garantiu que a situação já estava sendo resolvida e que, até a próxima segunda-feira (25), a Sala de Alerta do Estado estará em pleno funcionamento.

Saiba mais sobre a atuação do MPF no Caso Pinheiro

Assessoria de Comunicação Social

Ministério Público Federal em Alagoas

(82) 2121-1485/9.9117.4361
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


 

Fonte: Ministério Público Federal

     

SENP, Quadra 514 Norte,
Lote 9, Bloco D
Brásilia - DF, 70760-544

 

  • (61) 2326-5000

SAFS, Quadra 2 Lote 3
Edificio Adail Belmonte
Brásilia - DF, 70070-600

  • (61) 3366-9100