Logo Cnj 
Logo Cnj 
Portuguese English Spanish
 

Após impacto causado pelo rompimento em Brumadinho, Vale se compromete a regularizar abastecimento de água em Pará de Minas

Com o objetivo de remediar e compensar os impactos causados ao serviço de abastecimento de água no município de Pará de Minas, em decorrência do rompimento das barragens I, IV e IV-A do Complexo Minerário Córrego do Feijão, em Brumadinho, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) firmou  com a Vale, nesta segunda-feira, 18 de março, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Por meio do ajuste, a mineradora compromete-se a elaborar, custear e executar projeto e obras, sob sua exclusiva responsabilidade, para a construção de novos sistemas de captação e de adução de água bruta, aptos e suficientes para garantir, pelo menos, uma vazão de, no mínimo, 284 litros por segundo, a ser disponibilizada na Estação de Tratamento de Água (ETA) localizada no bairro Nossa Senhora das Graças. A nova adutora substituirá a captação que era efetuada no Rio Paraopeba, antes da contaminação pelos rejeitos de minério.

A Vale deverá apresentar, no prazo de 30 dias, as coordenadas geográficas para a edição, pelo município de Pará de Minas, do decreto de instituição de servidão relativa à área na qual serão realizadas as obras. Terá, ainda, prazo de 90 dias para elaborar e apresentar o projeto executivo (hidráulico, civil e elétrico) das obras, assinado por profissionais habilitados.

O acordo estabelece o dia 15 de maio de 2020 como data limite para que os novos sistemas de captação e adução de água bruta estejam em pleno funcionamento. Como solução paliativa para o abastecimento de água na cidade, até que a adutora esteja em atividade, a empresa promoverá, no prazo de 60 dias, a captação e adução de água bruta na confluência dos Córregos Moreira e Cova Danta e no armazenamento da lagoa existente nas proximidades, mediante a implantação de um barramento, a instalação de maquinário suficiente para captar até 96 litros por segundo e a interligação da captação à adutora de propriedade da concessionária Águas de Pará de Minas.

Relatórios mensais de acompanhamento de execução das obras deverão ser encaminhados ao MPMG, ao município e à concessionária. Em caso de descumprimento do acordo, será aplicada multa diária de R$100 mil.

Veja a íntegra do TAC.

Leia também:

Acompanhe as notícias sobre Brumadinho e outras barragems no estado


Ministério Público de Minas Gerais
Superintendência de Comunicação Integrada
Diretoria de Imprensa
Tel: (31) 3330-8016/3330-8166
Twitter: @MPMG_Oficial
Facebook: www.facebook.com/MPMG.oficial
Instagram: www.instagram.com/MPMG.oficial
19/03/2019
 

     

SENP, Quadra 514 Norte,
Lote 9, Bloco D
Brásilia - DF, 70760-544

 

  • (61) 2326-5000

SAFS, Quadra 2 Lote 3
Edificio Adail Belmonte
Brásilia - DF, 70070-600

  • (61) 3366-9100